quinta-feira, 31 de agosto de 2017

de Eugénio de Andrade (1923-2005)

1. «Quase uma glosa»: Os olhos tinha-os azuis, de um azul que nunca distinguiu. VV.AA., Raul Brandão -- Homenagem no Seu Centenário, Guimarães (1967).

Sem comentários:

Enviar um comentário